segunda-feira, 24 de novembro de 2014

O maiores avivamentos em minha vida


Os maiores avivamentos que tive em minha vida, não se deram jamais em retiros espirituais cheios de pessoas ou em congressos famosos, mas sim, em tempos calados, onde parentes e pessoas mais próximas viajavam por uns dias, onde deixava de visitar amigos, e para todos, eu estivera sozinho e calado. Sozinho de pessoas mas não de Deus. Os dias em que mais ouvi a vós de Deus, foram os dias em que a televisão estivera desligada. Eram dias onde não haviam pessoas para me aconselhar, se não, o Único Conselheiro, Deus forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Jesus Cristo meu Senhor e Salvador!! Nestes dias, meus erros, pecados e falhas estavam diante minha face a todo o tempo, e não havia como fugir de Sua presença, a não ser que me arrependesse e me rendesse completamente a sua vontade. Nestes dias não havia ninguém para me passar a mão na cabeça e dizer que estava tudo bem, porque não estava. As coisas precisam mudar. Preciso ser mais como Jesus e menos de mim, menos das pessoas que estão ao nosso redor. Nestes dias eu cresci de gloria em gloria. Se você ainda busca Deus em musicas, eventos e barulhos, procure mudar. Busque ao Senhor como Elias o fez.

O Senhor lhe disse: "Saia e fique no monte, na presença do Senhor, pois o Senhor vai passar". Então veio um vento fortíssimo que separou os montes e esmigalhou as rochas diante do Senhor, mas o Senhor não estava no vento. Depois do vento houve um terremoto, mas o Senhor não estava no terremoto. Depois do terremoto houve um fogo, mas o Senhor não estava nele. E depois do fogo houve o murmúrio de uma brisa suave. Quando Elias ouviu, puxou a capa para cobrir o rosto, saiu e ficou à entrada da caverna. E uma voz lhe perguntou: "O que você está fazendo aqui, Elias?"” (I Reis 19:11-13)
  
Deus estava no silêncio.